sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Round 5 ... Fight! Go!

O dia de assinar com a caixa chegou.
26/02/2010. depois de tanto tempo.
O cheque de 500,00 na data de entrega de documentos lá no mes 09/2009 ficou em 400,00.
Realmente, eles não possuem regras.
Eles simplesmente olham e falam:
(TRISUL FUNCIONÁRIO INCAPACITADO PENSA:) Hmmm ... cara de trouxa, vou pedir 600,00;
Olha, esse dá pra pedir 1000,00, esse é meio esperto, não vou vacilar, vou pedir 300,00; esse é mais ou menos vai ser 500,00.
E assim se faz os bens da Trisul e de seus funcionários.

Fui lá assinar, o acordo que havia sido feito em 26/09/2010 com o Sr. Antonio de parcelar a escritura foi descumprido, fiquei numa sinuca de bico, fui obrigada a pegar 1.000,00 emprestado com minha irmã que até hoje não consegui pagar, para dar:

386,00 de fase de obra dizendo que era : O restante se trata da parcela no qual ela pagará em fase de obra para a Caixa Econômica Federal, devido ao financiamento associativo (em fase de obra), são 4 parcelas fixas no valor de R$ 386,95.

Dei um cheque e veio apenas 2 boletos, estou até hoje esperando esse boleto chegar e nada, vejo la na tabela dos pagamentos os valores só sendo atualizados. Me recuso a pagar esse valor.

Das pessoas que conversei, nenhuma delas teve que pagar esse valor, daí entra naquela questão novamente: Não existe regras, existe olhar na cara do cliente e escolher o que será feito naquele momento.

Por fim de tanto bater o pé, ficou combinado parcelar os valores em 6x 553,00 aproximadamente (da escritura).
Dei os cheques e achando que estava tudo ok, fomos pra casa pensando o que fariamos para pagar os cheques, a sorte é que calhava da primeira coincidir com a ultima prestação e o ultimo cheque coincidir com 1 mes antes da primeira prestação da caixa, dava pra deixar de pagar cartões de crédito, celular e telefone até conseguir andar de novo.

Ledo engano ...

Desse dia em diante minha vida financeira só bagunçou.

Perdi cartão de crédito, tive que pedir empréstimo pois eles (TRISUL) não quis arcar com suas promessas mais uma vez.

Solicitaram do nada um fiador para esses cheques de 553,00, vê se pode, passei 1 ano pagando rigorosamente em dia os cheques a eles repassados e quando vem essa merrequinha querem fiador??? ... (PERDOEM-ME) mas vá pá puta que o pariu ... !!kralhooo!!

Minha irmã aceitou, achou estranho isso pois não havia necessidade, sendo que eu havia pago rigorosamente quase 6 mil reais a eles em cheques e boletos. Leu o contrato, passou o contrato de fiador para a Advogada do banco que ela trabalha ler e a advogada a instrui ela a não assinar, pois havia clausulas que davam a entender que se eu não pagasse o FINANCIAMENTO DA CAIXA ela seria a responsável.

Fora que pela lei 11977/09, temos descontos em tributos e emoluentos ... e foi debatido isso com a Tamara e o Antonio, mas nada aconteceu.

A pressão psicológica foi tamanha que não aguentei, não tive outra alternativa.
Sai de lá chorando com meu marido sem saber o que poderiamos fazer.
Pedi a ele pra conversar com o pai dele, ele nem se quer se manifestou, não queria pedir mais nada pra minha irmã, ela disse até que pagaria à vista e da forma que eu fosse pagar a eles ou até mesmo em mais vezes eu poderia pagar a ela e saldar até novembro, onde ela teria que utilizar suas economias, só que achei injusto, ela já havia feito muito por mim, e pq somente a minha família? Fiquei muito revoltada, mas acabei pedindo a ele pra parar em uma agência do Itau em um caixa eletrônico simulei um emprestimo dentro de minhas condiçoões, e fiz a solicitação podendo não ser aprovado pela financeira e pela minha empresa.
Peguei um empréstimo de 4.500,00, pois sabia que viria mais coisas pela frente.
Foi aprovado, liguei la pra saber como procederia, eles abriram mão e me entregaram uma cópia original do contrato da caixa para que eu fosse pessoalmente recolher o ITBI tentar um desconto nos valores, por se tratar de imóvel novo, minha casa minha vida, primeiro imóvel, financiamento 100%.

Novo Round ... 6.

Nenhum comentário: