quinta-feira, 14 de outubro de 2010

ESPAÇO ABERTO - O meu e agora o SEU relato

Conte sua história, mande pra mim seu relato de compra na Trisul.
Publique e faça todos conhecerem essa empresa não somente pelos olhos da Wanessa Motta, mas pelos seus também.

Ajude a salvar almas.
Aguardo seu e-mail com seu relato.
wanessamotta@yahoo.com.br

VAMOS DENUNCIAR JUNTOS!!!!

Segue o meu relato em um único post.

Como tudo começou...

Rafael e eu na época noivos, já estavamos procurando um cantinho pra nós. Pretendiamos nos casar até agosto de 2010.

Houve toda aquela propaganda de Feirão da Caixa e blá blá blá ...

Resolvemos ir até lá conferir.

Não me lembro o motivo, mas eu não estava bem disposta a ir trabalhar, então fomos até o feirão.

Dia 22 de Maio, uma sexta feira, já estava na caça a alguns meses, visitando os empreendimentos, partimos pra uma visita de alegre no feirão, se encontrássemos algo que nos agradasse iríamos voltar no sábado pra fechar negócio após a visita ao empreendimento.

Esse era o combinado.

Massssssssss ... Como tudo com o Rafael fogem do combinado, ele é o REI em me passar pra trás quando combinamos alguma coisa... Foi assim que aconteceu.

Passeamos pelos Corredores, muita coisa e nada que nos interessasse.

Até que surge o CORRETOR.

(Corretor) - Ah! Onde voces estão procurando? Em que localidade?

(Eu) - São Paulo de preferência Zona Norte ou Oeste.

(Corretor) - Em... Só nesses locais mesmo?

(Rafael intrometido) - Pode ser Osasco, Barueri, Jandira...

(Eu) -http://4.bp.blogspot.com/_WbdGshRmzSQ/StHneZz7lVI/AAAAAAAAAb0/3_E7Sy3zQ8A/s320/interrogacao.jpg (pensando...) “ta Osasco já estava nos planos...” eis que o corretor fala...

(Corretor) - Ah! Jandira... Temos um ótimo empreendimento em Jandira, me desculpa não conheço muito bem, pois é o meu primeiro dia como corretor de imóveis.

Pow ... Eu já deveria ter sacado que era encrenca, mas ele chamou o gerentão pra explicar, mostrou folder etc. eu queria ver uns que tinha lá no feirão em Pirituba (perto do meu trabalho, os valores pelo que vi estavam compatíveis, só não tinha piscina, mas isso é uma coisa pouco importante pra mim.) `

Papo vai, papo vem, lá vem o homem com preços exorbitantes de entrada, mensais, anuais, chaves, tra lá...

(Eu) Olha, nós vamos dar mais uma voltinha e qualquer coisa voltamos.

(Corretor e gerente) Não... Veja só o projeto, Piscina, área disso, daquilo, aquilo outro, varanda, blá blá blá ... 97 mil... Coisa assim você nunca vai achar...

(Eu) Tá, me dá tudo escrito que meu noivo e eu vamos analisar, até mesmo porque não trouxemos nenhum documento, nem nada.

O gerente foi envolvendo, estávamos já cansados, eu com fome, e quando fico com fome, esqueço um pouco a sensatez...

(Eu) Olha temos que pensar, esses valores estão altos, não temos a entrada. Viemos mesmo pra pesquisar, caso achássemos algo que nos interessasse voltaríamos amanhã.

(C e G) Não... Não... Quanto você pode dar de entrada?

(Eu) [pensei] "vou quebrar as pernas dele e ele larga do meu pé" 300,00!!

(Gerente) Ótimo, o restante parcelamos em x parcelas, até quanto você pode pagar?

(Eu) 600,00

(Gerente) Ah! Ai fica complicado...

(Eu) Pois é assim de cara sem analisar nosso orçamento não rola [pensei de novo: to ganhando vou quebrar de vez as pernas dele... (a essa altura já estava ficando irritada)] pega todos esses valores ai e divide por 12 que é o prazo de entrega.

(Gerente) Olha... Ora... Ora... Ora... E não é que a mocinha entende de negócios, ta me deixaeu ver o que posso fazer... (PI pi pi e a maquininha de calcular gritando... pipi pipi) Ó dá pra fazer assim: 12 x de 300,00 em cheque, entrada ato + 11 cheques e 12 boletos de 300,00.

(grilinhos... Wan e Rafa pensando... cri cri cri cri)

Vencidaaaaaaaaa pelo cansaço... E ai Rafa?

(Rafa abre a boca) Tá... Pra mim to bom...

Na hora de dar os cheques acabei dando valores até maiores em determinados meses, pois o rapaz que fez a planilha não havia explicado o que era o que, quem receberia o que e nem sobre comissões, só dias depois que me dei conta disso, mas enfim... Já tinha feito... Estava feliz porque tinha adquirido meu tão sonhado "Apartamento".

O primeiro Pesadelo

8 (oito) dias se passaram mais ou menos, contratos assinados, tudo ok, tudo perfeito.

Residencial Belas Artes - Jandira /SP - Projeto minha casa minha vida, Bloco M AP 002, a menos de 10 minutos do trabalho do Rafael, em frente à estação de Trem, com um futuro Shopping e um Hipermercado em frente ao condomínio interligando o shopping, área de lazer completa, a Estação, 40 minutos do meu trabalho, contra-fluxo ... Tá... To bom...

Cheques já depositados e graças a Deus cobertos.

Eis que...

Numa bela tarde de domingo... Assistindo à Dança dos Famosos no Domingão do Faustão, mais precisamente em 30/05/2009... Eis que o celular do meu noivo toca...

Só vejo o Rafa ficar nervoso e nervoso, perguntar como assim? Explica direito... E desliga o cel.

[Wan pensando] caramba... Morreu alguém... Só pode: - Fala... O que aconteceu? Morreu alguém?

(Rafa) Não... Era tal de Vitório se dizendo advogado da Trisul, falando que teve um problema com o imóvel lá, e depois ligava, não entendi muito bem... Ele não explicou direito, só disse que ia ver direito e depois ligava, pois parecia que tinham vendido o apartamento pra outra pessoa na quinta feira.

Ficamos esperando essa ligação, ligávamos no numero que tinha no celular do Rafa e nada, ah! Ainda não temos certeza do que vamos fazer, assim que tiver posição te ligo.

E eu mais nervosa, quando me enchi perdi a paciência e liguei pedindo satisfação, e ele contou que haviam vendido meu apartamento no dia 21/05 pra outro casal, e ainda não sabiam o que fazer conosco, que poderia rescindir o contrato, mas não teria meu dinheiro da comissão devolvido...

Eu queria cancelar a compra de qualquer maneira, o Rafael não deixou, dai prometeram que iriam arrumar um apartamento no mesmo bloco ou em outro bloco do 1º ao 4º andar sem ônus. Deixei claras a minha insatisfação e que não aceitaria pagar nem um centavo além do que fora combinado, além de que minha preferência era para números pares.

Passou quase 1 (uma) semana até acertarem tudo e resolveram nos jogar no Bloco O AP 003, aí eles começaram a mostrar quem eram os funcionários da Trisul, treinados pra MATAR psicologicamente qualquer um que tome uma decisão contrária a que eles desejam. Eu não queria, pelo fato de detestar números ímpares, mas era aceitar ou rescindir... E eu já havia pagado algumas prestações e cheques compensados, fui coagida a aceitar, não tive escolha. Comprei, escolhi e depois não pude mais ter a dignidade de escolher meu apartamento, o número, o bloco e isso já me deixou chateada e muito insatisfeita, desmoralizada.

Mas sem opção, ou perderia meu suado dinheirinho. Marcamos de ir assinar as mudanças do contrato em 05/06/2009, descarreguei toda a minha indignação, mas assinei.

Achamos por fim que tudo agora estaria resolvido.

Será? Não... As surpresas que a Trisul preparou estavam só começando a aparecer. Uma a uma.

Olha a tremenda baderna que é essa empresa.

Não tivemos a oportunidade de ler o contrato de compra e venda atentamente, pela pressão, por ficarem falando no nosso ouvido, pela bagunça, não nos deixaram levar o contrato para análise antes de assinar, pra ver com alguém entendido se o que estávamos fazendo seria bom ou ruim. Não tivemos suporte nenhum.

Passou mais de 1 (um) mês, chega a nota fiscal eletrônica por e-mail com um comunicado nos dando parabéns pela aquisição, quando olho aquilo notifico que: O Bloco e o AP estavam errados. Não era o Bloco O e nem o AP 003, muito menos o Bloco M AP 002, estava como Bloco N AP 002 http://4.bp.blogspot.com/_WbdGshRmzSQ/StHneZz7lVI/AAAAAAAAAb0/3_E7Sy3zQ8A/s320/interrogacao.jpg Hãnnn?????

De: Prefeitura do Município de São Paulo <nfe-auto@prefeitura.sp.gov.br>
Data: 1 de julho de 2009 11:00
Assunto: Nota Fiscal Eletrônica de Serviços No. 00002159 emitida
Para: massa.rafael@gmail.com

Esta mensagem refere-se à Nota Fiscal Eletrônica de Serviços No. 00002159 emitida pelo prestador de serviços:

Razão Social: TRISUL VENDAS CONSULTORIA EM IMOVEIS LTDA
E-mail: carolina@trisulvendas.com.br
CCM : 3.704.109-6
CNPJ: 09.256.718/0001-18

Depois de muita cobrança em cima da Carolina, com trocas de email, durante alguns dias, acabamos por fim recebendo a correção da nota fiscal, uns 20 dias depois.

Por aí já deu pra ver a bagunça que é essa empresa.

Desorganizaaaaaaaaaaada!!

Achamos que nossos problemas haviam acabado lá trás... Fiquei com medo que essa baderna de apartamentos bloco M, N, O... Teria chegado ao fim...

Que nada... Isso é só o meu triste começo.

Round 3, FIGHT! Eu só quero pagar!

PINNNNNNN ... E começa a nova batalha... Quem irá vencer a final?? Trisul ou Rafael e Wanessa??

O nosso round 3 começa quando os boletos que deveriam por lei chegar com prazo hábil para pagamentos não gerando multas, mas nem se quer chegaram com atraso.

Orientados pelo SAC que deveríamos tratar direto com o Leandro Araujo, porém achar esse ser era um parto, a criança nascia, crescia, ia pra escola, e nada do Leandro Araujo aparecer ou responder a nossos emails.

Em 08/06 começou a brincadeira de esconde esconde, a mesma se estendeu por algum período, todo santo mês era a briga pra receber esses boletos, mais uma bagunça deles, mas acho que é estratégia pra me deixar como inadimplente e poder brincar de marionetes comigo e meu esposo mais tarde.

O ultimo boleto solicitado e o email enviado foi em 12/08/2009, esse boleto nunca chegou, o Leandro nunca mais respondeu.

O mesmo nunca se encontrava na mesa dele quando ligavamos.

Cansei... Quando chegava a cartinha de cobrança ligava lá e avisava que já havia solicitado o boleto, mas o analista de cobrança não queria enviar... Vê se pode...

Mas enfim... Dai por diante cadastraram direito os nossos dados e só então conseguimos tirar os boletos pelo site do banco, depois a cobrança passou a vir pela caixa econômica federal.

Fim do Round 3.

Antecipar o financiamento??

De Tamara Moraes
para "massa.rafael@gmail.com"
data 14 de agosto de 2009 16h02min
assunto Condomínio Belas Artes - Unidade 03 Bloco O
enviado por trisul-sa.com.br

Sr. Rafael, boa tarde!

Temos uma boa noticia o seu empreendimento foi enquadrado no novo plano do governo “Minha casa, Minha vida”.


Esse plano contempla imóveis novos avaliados até R$ 130.000,00 e compradores com renda até R$ 4.650,00.



Prevê de benefícios:

ð Subsidio de até R$ 23.000,00 (valor que o governo dá para ajuda da compra do 1º imóvel);

ð Isenção da cobrança do seguro MIP e DFI;

ð Descontos no Registro da escritura

ð Taxa de juros de até 4,5% a.a.

ð Fundo garantidor, cobertura em caso de perda de capacidade de pagamento por desemprego (poderá re-financiar as parcelas em atraso).



Não perca mais tempo, ligue para nós e agende sua visita para que possamos garantir esses benefícios.



Telefones para contato: 3147-0002

3147-0014

3147-0122

3147-0136.



Qualquer atendente poderá marcar sua entrevista.



Aguardamos seu contato.



Atenciosamente,

Tamara Moraes

Repasse Operacional

Trisul – www.trisul-sa.com.br

Avenida Paulista, 37 -15º andar

São Paulo – SP – 01311-902

Telefone: (011) 3147-0002

Fax: (011) 3147-0098

tamaramoraes@trisul-sa.com.br



____________________________________________________

Liguei pra saber o como que funcionava, foi prometido "N" coisas, segue ai nesse e-mail a informação de descontos no registro do imóvel.

Mas o engraçado era a pressão psicológica que essa senhora e o chefe dela fazem com os compradores.

Em palavras claras e objetivas:

Olha se você não fizer agora, pode perder tudo, até o subsídio, os descontos, hoje só pra se ter uma idéia o valor de registro do seu imóvel é de quase 8 mil, fazendo o adiantamento do financiamento o valor cai pra 3 mil mais ou menos.

Poxa, você se assusta com esse valor, pois conheço pessoas que o valor do registro e tributos foram pagos pela construtora e inclusos no financiamento, e no ato da aquisição, ninguém te informa como é feito o pagamento, como é feita a cobrança, simplesmente nunca dão as informações necessárias, então pra que serve pagar assessoria se você é sacaneado?

Afinal a assessoria foi imposta, sem me perguntarem em nenhum momento se eu queria contratar a empresa que eles indicam, ou fizer tudo por conta, ou contratar uma de meu interesse.

É tudo feito pelas coxas, por baixo dos panos...

Estudamos, e por fim em setembro aceitamos, dai começou o enrosco...

Round 4

Round 4 as documentações e valores que não estavam em orçamento

Começamos então providenciar o financiamento.

A cada documento que tínhamos que levar, era um cheque a deixar.

Infelizmente perdi muitos dos emails que tinha pela burrice do meu excelentíssimo esposo... Como utilizo o Outlook Express por motivo de acelerar o processo de recebimento de email em diversas contas, eu mantinha tudo o que me era de interesse no programa e não no brownser... Mas ele nunca se esquecia de fazer o backup de seu jogo, mas das minhas coisas... Sempre... Mas enfim... O que tenho é o suficiente para provar o quão sacanas eles são.

De: Tamara Moraes <TamaraMoraes@trisul-sa.com.br>
Data: 25 de setembro de 2009 18h39min
Assunto: FORMULÁRIOS PARA ASSINATURA
Para: "massa.rafael@gmail.com" <massa.rafael@gmail.com>

Sr. Rafael,

Cópia Fiel (se declarar Imposto de renda) ou Isenção de Imposto de renda (caso não declarar): Assinar na linha

Declaração de Aprovação: Assinar na parte em branco no final do formulário

Ficha Cadastral: Assinar na ultima folha no campo Assinatura do cliente

Guia de pesquisa: assinar no campo Proponente 1.

Damp: Vistar a primeira folha e assinar na segunda folha “assinatura do titular”.

Ficha Autografo: Assinar nas três primeiras linhas “Assinatura do 1° Titular” e na ultima folha “Assinatura do 1° Titular” e Assinatura do titular ou representante Legal.

Negativa de Propriedade: assinar na linha acima de onde constar o número de seu CPF.

Opção de compra e venda: Assinar na ultima folha na primeira linha “Assinatura do comprador”

Politicamente exposta: vistar todas as folhas e assinar na segunda onde constar “assinatura do cliente”

Proposta de abertura de conta: vistar todas as folhas e assinar na segunda onde constar “assinatura do cliente”

Proposta de abertura de crédito: Assinar no campo “assinatura do proponente”.

Aguardo amanhã sua esposa com a documentação e os formulários às 10 horas no endereço abaixo.

Peço que ela traga os três primeiros cheques referente a entrada no financiamento, valores inclusos no valor de escritura de R$ 3.500,00

R$ 60,00 pesquisa cadastral

R$ 500,00 para deposito na sua conta que será aberta na CEF

R$ 300,00 Processamento

Atenciosamente,

Tamara Moraes

Repasse Operacional

Trisul – www.trisul-sa.com.br

Avenida Paulista, 37 -15º andar

São Paulo – SP – 01311-902

Telefone: (011) 3147-0002

Fax: (011) 3147-0098

tamaramoraes@trisul-sa.com.

____________________________________________________

Fui lá então em um sábado levar tudo, não deixei o cheque de 3.500,00, havíamos combinado que esse valor seria parcelado em 8x.

A desorganização é tamanha que o cheque de 500,00 passou para 400,00, me cobraram 60,00 somente pra pesquisar o nome de meu esposo e o meu no SPC e SERASA, e 300,00 de processamento que ninguém soube explicar até hoje, mas descobri que era pela prestação de serviço de assessoria que eu já havia pagado sem me informarem lá na venda.

A meu modo de ver, quando você paga uma assessoria, é do começo ao fim do trabalho, e não picadinho, e não com nomes divergentes pra te confundir.

Depois disso voltamos a nos falar em 18/12, a mesma antes disso nunca respondia.

Só fiquei sabendo que meu financiamento foi concretizado quando o cheque de 400,00 foi depositado e eu mandei um e-mail pra Tamara solicitando informações, em 11/01/2010, foi aí que veio a surpresa, meu financiamento foi em 100% porém os valores eram outros, se eu já havia pagado mais de 5 mil reais, onde foi parar o dinheiro?

E o subsídio que me prometera m que seria de mais de 14 mil?

Novamente a senhora Tamara não soube explicar. Apenas balançava a cabeça e ficava com cara de paisagem, tipo comi e detestei, mas não posso deixar transparecer.

Sabe o que é mais engraçado?

O mais engraçado de tudo isso é que para o financiamento sair, eu não passei por nenhuma entrevista na caixa, simplesmente mandei toda a minha documentação por email.
Para abrir a conta na caixa eu assinei os documentos em casa, pois recebi todos os papeis para o preenchimento e os preenchi, alguns mandei por email e outros entreguei na construtora que apenas o recolheu.

Me pediram os valores já citados anteriormente.
Estranho ... No início achei cômodo, mas a pulga atrás da orelha foi crescendo... Crescendo... Mas nada podia fazer... Quem era Wanessa e Rafael perante Trisul?

Dias desse fui à caixa perto de casa, depois com calma comento o motivo pra não bagunçar a historinha...

E o subgerente me questionou como foi o trâmite, contei a ele... O moço ficou simplesmente nem foi passado... Ele ficou foi engomado.

Round 5 ... Fight! Go!

O dia de assinar com a caixa chegou.
26/02/2010. depois de tanto tempo.
O cheque de 500,00 na data de entrega de documentos lá no mês 09/2009 ficou em 400,00.
Realmente, eles não possuem regras.
Eles simplesmente olham e falam:
(TRISUL FUNCIONÁRIO INCAPACITADO PENSA:) Hmmm ... Cara de trouxa vou pedir 600,00;
Olha, esse dá pra pedir 1000,00, esse é meio esperto, não vou vacilar, vou pedir 300,00; esse é mais ou menos vai ser 500,00.
E assim se faz os bens da Trisul e de seus funcionários.

Fui lá assinar, o acordo que havia sido feito em 26/09/2010 com o Sr. Antonio de parcelar a escritura foi descumprido, fiquei numa sinuca de bico, fui obrigada a pegar 1.000,00 emprestado com minha irmã que até hoje não consegui pagar, para dar:

386,00 de fase de obra dizendo que era : O restante se trata da parcela no qual ela pagará em fase de obra para a Caixa Econômica Federal, devido ao financiamento associativo (em fase de obra), são 4 parcelas fixas no valor de R$ 386,95.

Dei um cheque e veio apenas 2 boletos, estou até hoje esperando o terceiro boleto chegar e nada, vejo la na tabela dos pagamentos os valores só sendo atualizados. Recuso-me a pagar esse valor.

Das pessoas que conversei, nenhuma delas teve que pagar esse valor, daí entra naquela questão novamente: Não existem regras, existe olhar na cara do cliente e escolher o que será feito naquele momento.

Por fim de tanto bater o pé, ficou combinado parcelar os valores em 6x 553,00 aproximadamente (da escritura).
Dei os cheques e achando que estava tudo ok, voltamos pra casa pensando o que faríamos para pagar os cheques, a sorte é que calhava da primeira coincidir com a ultima prestação e o ultimo cheque coincidir com 1 mês antes da primeira prestação da caixa, dava pra deixar de pagar cartões de crédito, celular e telefone até conseguir andar de novo.

Ledo engano ...

Desse dia em diante minha vida financeira só bagunçou.

Perdi cartão de crédito, tive que pedir empréstimo pois eles (TRISUL) não quis arcar com suas promessas mais uma vez.

Solicitaram do nada um fiador para esses cheques de 553,00, vê se pode, passei 1 ano pagando rigorosamente em dia os cheques a eles repassados e quando vem essa merrequinha querem fiador???
Minha irmã aceitou, achou estranho isso pois não havia necessidade, sendo que eu havia pagado rigorosamente quase 6 mil reais a eles em cheques e boletos. Leu o contrato, passou o contrato de fiador para a Advogada do banco que ela trabalha ler e a advogada a instrui a não assinar, pois havia clausulas que davam a entender que se eu não pagasse o FINANCIAMENTO DA CAIXA ela seria a responsável.

Fora que pela lei 11977/09, temos descontos em tributos e emolumentos... E foi debatido isso com a Tamara e o Antonio, mas nada aconteceu.

A pressão psicológica foi tamanha que não aguentei, não tive alternativa.
Sai de lá chorando com meu marido sem saber o que poderíamos fazer.
Pedi a ele pra conversar com o pai dele, ele nem se quer se manifestou, não queria pedir mais nada pra minha irmã, ela disse até que pagaria à vista e da forma que eu fosse pagar a eles ou até mesmo em mais vezes eu poderia pagar a ela e saldar até novembro, onde ela teria que utilizar suas economias, só que achei injusto, ela já havia feito muito por mim, e porque somente a minha família?

Corre corre prá la e pra cá, muitos debates por e-mail após minha irmã não querer assinar o contrato de confissão de dívida, bater o pé sobre o direito da lei federal 1177/09 a qual me dá os descontos, onde algumas prefeituras conseguem também benefícios no valor do ITBI, porém em todas as pesquisas que fiz dizia que o ITBI também entrava no projeto e que a Prefeitura de Jandira fazia parte do projeto. Neste período correndo atrás de meus direitos, pois achava muito caro os valores a serem pagos nas mãos da Trisul, fui com uma cópia do contrato recolher o ITBI, pois o Antonio da Trisul já havia perdido as estribeiras comigo, pois o mesmo desta vez não conseguiu me coagir psicologicamente até então né. Depois de muita correria na prefeitura, mesmo meu financiamento tendo sido 100%, a prefeitura se negou a me dar os descontos, pois alegou que o valor que dei de FGTS entrava como recurso próprio e não caberiam no meu caso os descontos de até 40%.

Absurdo total, cadê as fiscalizações? As leis? O povo fica sempre prejudicado, pois eles são quem sabem e que mandam, e passam por cima dos nossos direitos como cidadões. Fique chocada com o Tratamento que tive da prefeitura a Sra. Lucia totalmente despreparada para atender ao público. Uma arrogância sai de lá chorando me sentindo um lixo imundo pedindo esmolas ao prefeito.

Fora que o valor que a Tamara falou que era passou pra outro, saltou de 2375,00 pra 3920,72, sem explicações, quando ligo lá a mesma diz que está errado, mas não explica o motivo.

Fiquei muito revoltada, mas acabei pedindo ao meu esposo pra parar em uma agência do Itaú em um caixa eletrônico e simulei um empréstimo dentro de minhas condições, e fiz a solicitação podendo não ser aprovado pela financeira e pela minha empresa.
Peguei um empréstimo de 4.500,00, pois sabia que viriam mais coisas pela frente, já estava calejada e vacinada contra a Trisul.
Foi aprovado, liguei para a Tamara pra saber como procederia, eles abriram mão e me entregaram uma cópia original do contrato da caixa para que eu fosse pessoalmente recolher o ITBI tentar um desconto nos valores, por se tratar de imóvel novo, minha casa minha vida, primeiro imóvel, financiamento 100%. Tentei novamente os descontos na prefeitura e nada.

Novo Round ... 6.

Os direitos a mim concedidos pela Lei e negados pelo Homem!

Hora de recolher o ITBI e Registrar o Imóvel.

Conforme a Lei 11977/09 e a sua constitucionalidade


Agindo com elogiável espírito público, o legislador federal estatuiu um regime de custas diferenciado para os empreendimentos e imóveis incluídos no “Plano Minha Casa – Minha Vida”. Em seu artigo 42, o diploma de lei instituiu um desconto de 75% a 90% das custas para abertura de matrículas e registros de empreendimentos (loteamento, condomínios, etc.).
Já o artigo 43 da Lei nº 11977/09 concedeu isenção de custas para lavratura e registro de escrituras públicas de alienação e constituição de gravames, para interessados com renda de até 03 salários mínimos, além de descontos que variam de 80% a 90% para os demais com renda de até 10 salários mínimos, sob pena de multa fixada em R$. 100.000,00, para o descumprimento (art. 44).

Fiz muitas pesquisas e aqui está um site com uma matéria sobre a Minha Casa, Minha vida.

http://blig.ig.com.br/valverdeimoveis/2009/05/04/programa-minha-casa-minha-vida/comment-page-1/

Acabei fazendo um questionamento ao elaborador da matéria:

09/03/2010 às 12h27min

Wanessa Motta

Olá, também estou com esse problema, existe a lei federal 11.977, comprei um imóvel financiado nesse projeto minha casa minha vida em são Paulo – município de Jandira, a prefeitura não quer conceder os descontos e ainda quer cobrar 3.900,00 de ITBI, não temos condições de arcar com esse custo, há outra forma de requerer? O valor do financiamento do imóvel é 95.000,00 onde tive subsidio de 13,662,00 e retirada de FGTS de 1.661,99.

http://www.gravatar.com/avatar/07ef4e925bed454657c5ab1e5b3cf804?s=32&d=identicon&r=G matridata@superig.com.br disse:

10/03/2010 às 17:19

Olá Wanessa Motta.
Primeiramente obrigado pelo contato.
Infelizmente muitas prefeituras ainda não se alinharam ao programa e desta forma acabam sabotando as ações sociais nele presente. Vamos torcer para que elas acordem para a realidade e parem de olhar para o próprio umbigo.
Abraço e sucesso.

Marcos Tadeu Lima
CRECI 89.541
Consultor de Negócios
(12) 9174-3369
MSN: marcostadeu.lima@hotmail.com

Bom, dai tudo começou.

A Tamara dizendo que o valor do registro de Imóveis era 600,00, que o ITBI: R$ 2.375,00, que eu tinha que pagar processamento de 300,00 e procuração de 230,00.

Por fim acabei pagando só os 300,00, mas questionando a eles e a mim mesma.

Quando eu fiz a aquisição paguei 400,00 de ATI (ou seja, SATI) em nenhum momento me fora perguntado se eu queria, se eu teria alguma a indicar ou se eu não queria. Simplesmente colocaram lá e ponto final.

Por qual motivo agora vieram me cobrar de novo um serviço porco? Que eu que tive que correr atrás de tudo? E é óbvio com nome de processamento para não ter vinculo com o SATI.

Pergunta que não quer calar:

E o que foi que eles responderam?

Nadaaaaaaaaaaaaaaaaaaa ... Simplesmente nadaaaaaaaaaa.

Tuuudo bem pedi o contrato fui até a prefeitura onde fui muito mal tratada, alegavam que meu ITBI era de 3.920,72, mas como assim ... Meu apertamentinho é no térreo, custam 95 mil, como pode ter um ITBI tão alto assim.

Liguei na Trisul, a Tamara disse que estava errado, blá blá blá.... Que não era pra eu pagar que ela iria ver o que ocorreu.

A meu ponto de vista agiram de má fé comigo, por parte da Trisul.

A pressão psicológica foi tanta... Mas tanta... Um tal de Toni, o Antonio, ambos me ligando cobrando o pagamento do ITBI, e eu sem saber o que fazer, não tinha retorno da Tamara, o dinheiro em mãos, mas me recusando a pagar quase 4 mil.

Por fim, reconheceram que estava errado e que eles iriam ver o que aconteceu, mas nunca resolviam. Novamente o Sr. Antonio com a pressão psicológica, expliquei pela enésima vez o que acontecia, passou pra uma tal de Carla Silva pois a Tamara já não tomava mais conta do empreendimento, todos passaram pra uma tal de Conquist menos eu aqui.

O Antonio disse que iria mandar um motoboy com o contrato para recolher e me encaminharia naquele mesmo dia, 11/03/2010 com o valor correto de 2375,00.

Recebi uma nova ligação onde a Sra Carla se responsabilizou de enviar um motoboy para ir até a prefeitura recolher o ITBI correto, deixei então por conta dela, e ela me liga as 3 e pouco da tarde quase 4 horas para efetuar o pagamento, e eu sem impressora, corri contra o tempo, quando fui ver o valor o mesmo continuava em 3.920,72. Não tinha mais o que ser feito ou pagava, ou pagava.

De: Carla Silva [mailto:carlasilva@credimovel.net]
Enviada em: quinta-feira, 11 de março de 2010 15:13
Para: 'wanessamotta@yahoo.com.br'
Assunto: ITBI - Vanessa Mota Barreto

Wanessa,

Conforme conversamos, anexo guia de ITBI para pagamento.

Vencimento 11/03/2010

Atenciosamente,

Carla

Fui correndo para pagar no banco Itaú.

Paguei o maldito ITBI na boca do caixa do banco ITAU no dia 11/03/2010 era já fora do horário bancário, cheguei à porta do banco faltando 5 minutos pra fechar a agência o valor de 3.920,72 em dinheiro.

No dia seguinte liguei informando que já havia pagado e que iria levar para saber qual o próximo passo, eis que quem me atende???

A Sra. TAMARA MORAES.

Recebe-me com um sorriso amarelo perguntando quem me enviou o ITBI para pagar, sendo que o ITBI já estava pago.

Minha cara foi pro chão, minha boca se escancarou, respirei fundo ... Muito fundo pra não socar aquela mulher que estava na minha frente.

Eu desacreditei no que ela estava me mostrando, um ITBI recolhido em meu nome no valor de 2.375,00 com juros e multa passando para 2.543,63.

Fui ler e olhar tudo ver o que estava de errado, eu não acreditava naquilo que estava acontecendo comigo, mais UMA, mais uma vez essa empresa me tirando de otária, de palhaça, eu não sabia o que fazer, à vontade naquele instante era de bater, quebrar, MATAR.

Mas, novamente quem teve que fazer a parte suja foi eu, mesmo com a parte de assessoria paga a eles.

Eu que descobri que o erro estava no número de inscrição do imóvel perante a prefeitura.

Que no meu contrato da caixa estava redigido um número ao qual a Sra Carla e o Sr Antonio recolheram a guia de ITBI e que no ITBI que estava com a Sra Tamara era outro número nada haver com o que constava no meu contrato da Caixa.

Dá pra acreditar?

Pois bem, dai veio a ladainha dela, mas era eu que estava ciente do seu financiamento la la la la bla bla bla, E EU FALEI, foi pessoas acima de você que me pressionaram pra pagar isso na prefeitura.

Dai ela disse: - Pois bem você vai voltar na prefeitura e solicitar a devolução dos valores, vamos ver o que pode ser feito para corrigir o erro no seu contrato e você acerta esse valor conosco.

Ãhn?? Acertar esse valor com eles?

E o que eu paguei? Pedi empréstimo, não tenho mais de onde tirar dinheiro, foi o que disse a ela, e ela sempre com aquela cara amarela de paisagem...

O Antonio, o Tony e a Tamara estão com todas as vias originais do meu contrato da caixa, com a escritura e as vias de ITBI que foi pago por eles.

O Antonio acabou registrando o meu imóvel, pois o mesmo alegava que se não o fizesse eu perderia o meu financiamento, e que eu teria que dar um jeito para quitar esses valores se não eles não entregariam as chaves do apartamento.

Corri para lutar meu próximo ASSALTO.

Round 7 .... GOOOOOOOOOOOOOOOO!!

Round 7!! A prefeitura

No mesmo dia sai de la com uma cópia original do contrato, com uma via original do ITBI correto e com as minhas vias de ITBI errado.

Fui na Prefeitura, verificar o que poderia ser feito e o que foi me dito é que nada poderia ser feito.
Tentei por várias vezes falar com a Tamara, mas ela nunca estava, o Antonio também não, ninguém me atendia.

Aproximadamente em 23/04 /2010 depois de quase 2 meses de assinatura com a caixa é que saiu a correção do contrato.
Fizeram um EM TEMPO para correção da numeração para que eu pudesse dar entrada no pedido de devolução dos valores.

A princípio ninguém sabia o que deveria de ser feito, acusavam pagamento em duplicidade, mas não era duplicidade, era pagamento errado de uma inscrição de imóvel que a Trisul fala que simplesmente não existe, não havia nada de duplicidade.
Fui obrigada a gastar mais de R$30,00 na prefeitura pra abrir um processo solicitando o valor errado, o processo foi aberto com número 3862/10, com todas as cópias necessárias, gastei uma fortuna de Xerox e taxas.
Falei então com a Sra Lucia do Setor de Tributos, a mesma informou que nada poderia ser feito que o dinheiro não iria ser ressarcido, entrei em pânico, desespero, a mesma alegou que o valor seria devolvido como IPTU futuro, onde já se viu isso? Não poder devolver o que é meu por direito? Não aceito IPTU eu disse chorando, contei a mesma que tive que tirar um empréstimo no banco sem poder, que estava agora com mais de 30 anos de IPTU pagos adiantado e com 2 dívidas ativas a qual eu só conseguiria honrar com uma que era a do banco pois era descontado direto na minha folha de pagamento.
Nada ... Não adiantou nada, ela disse que iria ver o que poderia ser feito, perguntei se poderia falar com alguém, mas ela foi categórica alegando que somente com ela mesmo, que não havia mais ninguém e que a certeza era uma só que iria demorar no mínimo 15 anos pra que eu recebesse o valor de volta, pois iria cair em precatório.
Eu entrei em pânico, chorava sem escrúpulos, eu estava perdida e arrasada.
Ela ainda tentou falar com o Sr. Toni lá da Trisul e ele disse que nada poderia ser feito.
Ofereci o ITBI que paguei erroneamente para eles e eles apenas me devolveriam o valor pago a mais e assim quitaríamos o negócio.
Mais Tarde até de caloteira fui chamada por esse tal de TONI, ele alegou que quem devia era eu e não ele, que não foi ele que escolheu ir por outro caminho e tentar negociar descontos onde não existiam.

Falei que iria procurar meus direitos e ele gritou comigo, me humilhou, me colocou pra baixo de cachorro, dizendo: Quem mandou não deixar por nossa conta, se você não tivesse se metido a fazer tudo estaria pronto e não teria dado o erro que deu se quiser procurar os seus direitos vá, pois estamos respaldados e temos como provar que a única culpada é você, nosso setor jurídico é muito bem preparado para esses assuntos, e outra quem deve aqui é você e não eu. Não tem acordo nenhum, você deve e tem que pagar.
Mas e a Lei? Eu tinha que tentar.
Fui obrigada a engolir tudo calada... Eu já estava doente, tendinite, bursite, cifose, escoliose, lordose e o psicológico e moral lá em baixo.
Não paguei nada a eles até agora.
Passei 1 mês ligando todo santo dia, falando com a Lucia, Cristiane, e até fui mau tratada por um tal de Márcio da Prefeitura ao qual nem quis entender meu caso.
Me passavam de ramal em ramal e nada de soluções.
Um certo dia de Maio recebi uma ligação da Lucia alegando que realmente meu pedido não foi aceito, que eles reconheciam o fato do dinheiro ter sido aplicado errado mas que em breve eu receberia o comunicado informando o desconto em IPTU.

Recebi a Tal carta, ainda com um erro de concordância grotesco, o valor de 3.920,72 seria usado para saldar o IPTU do ano de 2011, e o restante do valor? O saldo que restaria?
POUTZZZZ que cartinha mal redigida hein... Fala sério.

Mas não me dei por vencida...
Estudei muito esse caso, corri atrás de advogados, e levei um Não de apenas 8 advogados.
Uns alegando que era muito longe, por eu ser de São Paulo e a Prefeitura de Jandira, outros por dizer que o caso já estava solucionado pela própria prefeitura e que eu havia de aceitar e deixar por isso mesmo, e outros diziam que não pegariam por levar anos e ser muito demorado.

Continuei pesquisando, e comecei a denunciar esse abuso, pois a prefeitura não pode simplesmente fazer o que bem quer, eu não sou tipo de pessoa que sabe de seus direitos e deixa o caso a Deus dará. Não isso não, a prefeitura iria me pagar e muito caro, iria por um meio ou outro me devolver o que é meu tão somente meu.

Comecei timidamente com os advogados, fui perguntando aqui, ali, levantando suposições, e vi que esses meios legais não dariam resultados.
Fui pega pela minha saúde, onde tive que dar uma parada para me tratar, mais um Round a ser vencido contra as Doenças.

Imaginem só.

Eu Wanessa, filha de pais separados, apanhava da mãe por ser parecida com o pai, uma criança obesa, uma adolescente obesa, descobri ter Câncer aos 16 anos, fiz tratamento até os 19, fiz a primeira cirurgia aos 19 anos e 10 dias depois da primeira cirurgia ser chamada as pressas para fazer a cirurgia novamente pois tinha apenas 6 meses de vida, VENCI o maldito CÂNCER, perda de 03 entes queridos um atrás do outro, Jorge aos 21 anos morreu asfixiado, Marcelo aos 17 anos Falência múltipla dos órgãos devido ao câncer que tinha descoberto, 3 meses antes da minha primeira cirurgia ele com 16 anos, 1 ano de vida contadinho primo de primeiro grau, Kiko aos 22 anos, faleceu 1 mês depois do Marcelo, entrou em coma no dia dos pais e nunca mais acordou, aneurisma cerebral levou uma pancada na cabeça de um trombadinha durante um assalto, primo também, fazia aniversário 1 semana depois de mim, todos os anos comemorávamos juntos o nosso aniversário, com 24 anos pesava mais que 130 kg agora uma adulta mega obesa, deprimida que se entregou a doença pela saudade dos 3 primos, pelo descaso de Deus tê-los levados e a mim não, entalada em uma catraca de ônibus lotado, fez todos os regimes imagináveis dês dos 8 anos de idade sem resultado, tendência genética à obesidade, psicológico abalado, aos 25 passei por uma internação para redução do estômago, passei a véspera de natal internada pois minha cirurgia estava marcada para 26/12/2006, mas peguei uma pneumonia braba no hospital, cirurgia temporariamente suspensa, chorei muito pois como era no SUS hospital das CLINICAS, achei que iria demorar anos pra Me chamarem de volta, mas Deus foi bom, em 10/01/2007 com 25 anos fiz renasci.
Emagreci 73 kilos.
Venci a depressão.
Venci o Câncer.
Hoje com 29 anos não vai ser uma TRISUL da vida que vai me derrubar ...

Aprendi que desistir JAMAIS ....

JAMAIS EU PODERIA DESISTIR...

NASCI PRA GRITAR, LUTAR E VENCER...

A Luta, a dor, o choro, A 1º vitória!

E eu não desisti...

Continuei lutando... Quando eu melhorei fui cuidar de outra parte da minha saúde, a minha primeira plástica reparatória.
Então eu estava sem tempo, Fisioterapias, estava afastada pelo INSS para me tratar, e a fisioterapia e os retornos nos ortopedistas me demandavam muito tempo, consegui conciliar com a busca do cirurgião plástico, e minha cirurgia foi marcada para 13/08/2010. Passei pela cirurgia e aproveitei o fato da recuperação para começar uma campanha em sites de relacionamento quando li em algum local que um senhor que estava tendo problemas com uma das empresas do Abílio Diniz mandou um recado para ele via Twitter, e foi aí que nasceu a idéia:

Vou denunciar a prefeitura de Jandira.
Comecei a buscar, analisar, sondar as melhores formas.
Denuncias feita em 2 sites de reclamação.
Denuncias feitas em 4 comunidades do Orkut.
Denuncias enviadas a todos os jornais de São Paulo que tinha defesa do consumidor.
Denuncia enviada por escrito e por telefone a radio bandeirantes.
Denuncia enviada para todos os vereadores do município de Jandira.
Denuncia espalhada pelo Twitter, vereadores, senadores, deputados estaduais e federais, jornalistas famosos e não tão famosos.
Denuncia na ouvidoria da Prefeitura de Jandira.
Denuncia em blogs.

E eis que recebo a recompensa!!!
Um e-mail da Vereadora Maura Soares do PT, em 02/09/2010 dizendo que era para me dirigir até a prefeitura de Jandira que meu cheque estaria pronto em 10/09/2010.

Achei que seria um trote, meu marido não acreditou que aquilo estava acontecendo...
Mais Tarde ligam da Prefeitura pra me dar a noticia.

Eu já estava contando os dias pra poder me livrar dessa batalha.

Eis que no dia 03/09 mais uma surpresa.
O Assessor do Prefeito, o Sr. Anderson me liga querendo agendar uma visita ao gabinete do prefeito onde o mesmo queria pessoalmente nos oferecer um café, pedir desculpas e nos entregar o cheque, pois não havia cabimento me fazer esperar até o dia 10/09.
Eu desacreditei de tal situação.
Meu marido então... Todo orgulhoso de mim... Pois ele já havia dado o dinheiro como perdido, mas eu não... Eu tinha que fazer algo, eu era ou não era uma vencedora?

Sim eu era não... EU SOU UMA VENCEDORA.

Fomos até o gabinete do prefeito, todos já me conheciam e sabia quem eu era, qual era o meu caso.
E por fim, recebi o meu dinheiro.

A primeira vitória e a caminho das outras.

A minha primeira Vitória eu consegui.
Agora vem à parte da Trisul.

Tenho ainda que pagar o ITBI, o registro que a Tamara disse que ficaria 600,00, porém alega agora que ficou em 237,00, mas se eu tenho 90% de descontos por qual motivo esses valores exorbitantes? Sendo que na tabela o registro sai no valor de 968,00?

Mais uma que não consegui entender.

Não acho justo pagar por esse ITBI depois de tanto sofrimento, de tanta correria, de tanta humilhação.

Além de que até hoje a Trisul, Credimóvel ou Crediserv, seja La quem for ou o nome que quiserem ter estão bloqueando o meu contrato da caixa e os documentos de ITBI e registro de imóveis. Isso não se faz, e disseram que enquanto eu não pagar eu não receberei as chaves.

O erro é sempre deles, e eu que tenho que arcar com as despesas da limpeza da sujeira da parte dessas empresas nojentas e porcas?

Assessoria que eu mesma me prestei, erro ao qual eu descobri e corrigi, problemas em cima de problemas, faltas q tive no trabalho pra correr atrás e limpar a sujeira deles.

Não é justo, não são corretas essas cobranças, sei que é devido, mas e a minha moral? Meu psicológico?

Tinha 6 meses que eu não dormia direito e acordava com os olhos cheios de remela por ter passado metade da noite chorando e pensando no que eu iria fazer para acertar tudo.

Meu nome sujo, do meu marido também, pois tínhamos que pagar o que eles pediam, a hora que pediam, tinha a obrigação de cobrir os cheques.

Mantivemos e honramos nossa parte no contrato e eles?

Atrasados, colocando a culpa nas concessionárias de serviços básicos como ainda está por vir a LENDA da Eletropaulo e Sabesp, e suas historinhas sem fim.

Contei um pouco da minha história... Dos meus problemas e meus Rounds com a Trisul.

Mas estou batalhando ainda contra a Trisul, novas batalhas, novos rounds, agora tentando saber por qual motivo a construtora está com os blocos prontos desde Abril/2010 e não há Habite-se.

No inicio do mês de Agosto resolvi investigar por conta própria sobre a Eletropaulo, o habite-se dentre outras coisas, pois já estava cansada de ligar na Trisul e ser informada que o Habite-se estava pra sair até sexta-feira, mas o engraçado é que essa dita sexta-feira nunca chegava.

No dia 08/08/2010 em um domingo entrei no chat da Eletropaulo e conversando com a atendente, expliquei toda a situação, e ela me pediu número de protocolo, ao qual eu obviamente não possuía, conversei com ela que pesquisou com o endereço do local do residencial Avenida Antonio Bardella, 17. Eis que não havia solicitação nenhuma. Como era um domingo à noite fiquei com aquilo na cabeça. De manhã cedinho liguei no SAC da Eletropaulo, e pediram que eu comparecesse em uma loja da Eletropaulo, onde poderia obter melhores informações, referente os procedimentos.

Na segunda pela manhã encaminhei um e-mail para o Sac da Trisul, onde questionei o número de protocolo, recebi uma resposta esdrúxula, sem pé nem cabeça, do Sr. Thiago Tavares, onde o mesmo informa da seguinte forma: “----- Original Message -----

From: SAC - Trisul S/A

To: RAFAEL RODRIGO SALLES BARRETO

Sent: Monday, August 09, 2010 6:17 PM

Subject: RE: Residencial Belas Artes II, A/C Thiago Tavares CRM:0017620

Prezado(a) Sr.(a) Rafael / Wanessa, boa noite

Não existe número de protocolo junto a Eletropaulo. O que existe, é uma tratativa direta entre a área jurídica da Trisul com a área jurídica da Eletropaulo, de forma que ratificamos as providências da construtora em obter a finalização do processo, bem como, a ligação da Eletropaulo o mais breve possível.

Dúvidas estamos à disposição.”

Aquilo ficou na minha cabeça, como poderia ser? Impossível, não existem contratos e tratamentos entre setores jurídicos simplesmente por se tratar de procedimento administrativo onde demanda ordens de serviços e contratação até de empresas terceirizadas. Será que ele achou que eu engoliria essa?

Em 10/08 pela manhã liguei na Eletropaulo e falei com um atendente que me pediu para ir até uma loja, que ele localizou algo no sistema, mas por se tratar de informações que não competiam à área de atendimento dele somente em uma loja poderíamos ter detalhes do item em questão.

Sai voando pra loja mais próxima, e fui super bem atendida por um rapaz chamado Fabio, que me ouviu e me explicou todo o procedimento de uma transferência de rede de energia elétrica e que nunca existiu nenhum procedimento entre áreas jurídicas, era o mesmo procedimento seja pra Trisul, Tenda, Gafisa, Mudar ou qualquer outra construtora, os meios eram os mesmos sem prioridades.

Dos procedimentos:

Primeiro é encaminhada uma carta de solicitação onde é especificado tudo sobre o condomínio e a rede a ser transferida, posterior a isso há a analise dos documentos encaminhados junto com o pedido, se tiver faltando alguma coisa a Eletropaulo tem duas alternativas, bloquear o pedido e a empresa tem que encaminhar tudo novamente e ou aceitar o projeto com as ressalvas necessárias. O caso da Trisul foi a segunda alternativa, a Residenz encaminhou solicitação a Eletropaulo em 28/12/2009 a qual foi registrada com o número 303688482/09, o Fabio me mostrou a carta encaminhada para a Residenz em 29/12/2009.

Explicou que esse número é uma análise de projeto, que não é o aceite final.

Ele identificou 3 (três) pedidos desde Agosto a Dezembro de 2009. Em agosto e setembro de 2009 as solicitações foram feitas por: KWRadar, a qual o projeto não foi aceito e o mesmo não deu continuidade.

Já o de Dezembro/09 o mesmo foi aceito, porém com algumas ressalvas, a construtora deveria encaminhar oficio da prefeitura declarando as ruas internas do condomínio, Oficio da prefeitura assumindo a responsabilidade pelo consumo e manutenção da iluminação pública, o Croqui do projeto de disposição dos blocos e a área de servidão de passagem autorizando a entrada dos funcionários da Eletropaulo no condomínio. Porém nunca mais se ouviu falar da Residenz e sua solicitação não encaminhou os documentos necessários.

Respondi no dia 10/08/2010 ao Sr Thiago agradecendo ao e-mail dele, e explicando que eu já sabia que o erro era da Trisul que estava em falta com a documentação, o mesmo nunca mais respondeu a nenhum e-mail, e simplesmente sumiu do SAC da Trisul.

Estranho que no dia 11/08/2010, uma pessoa que se identificava como advogada da Trisul chamada Cristiane Rodrigues começou a correr atrás dos proprietários insatisfeitos da Trisul com a desculpa de que precisava de uma procuração para nos representar perante a Eletropaulo, meu esposo achou estranho, mas eles já tinham feito a gente assinar a tal da procuração em fevereiro/2010 no ato da assinatura do financiamento, mas parece que estava faltando alguma informação nessa tal procuração, a bagunça na Trisul e a falta de organização é muito grande. Nota-se que os funcionários são totalmente despreparados.

Nossa notificação chegou por e-mail no dia 18/08/2010.

Conversei com essa Tal de Cristiane no mesmo dia e como eu havia feito uma cirurgia de grande porte não poderia me locomover ate o cartório por ela solicitado.

Estranho foi um dia após eu esfregar na cara deles as informações da Eletropaulo e no dia seguinte já começar uma mega mobilização com relação a documentações pendentes, nesse caso eu não acredito em coincidência não. Acredito que foi medo de mais uma bomba estourar, pois já haviam identificado que não estavam lidando com pessoas acéfalas.

A advogada Cristiane Rodrigues na ligação deixou claro que se todos conseguissem assinar a procuração, no prazo de 30 dias já estaríamos com as chaves nas mãos. O prazo que ela havia dado era até 21/08/2010.

No dia seguinte o tabelião veio na minha casa, às 19h30min para que meu esposo e eu assinássemos essa procuração.

Conseguimos uma cópia da carta de liberação com as ressalvas, junto a um funcionário da Eletropaulo ao qual peço manter em sigilo o nome para que a mesma não venha a ser prejudicado pela Trisul.



-----Mensagem original-----
De: Camila Vieira Dos Santos [mailto: camila.dsantos@AES.com]
Enviada em: sexta-feira, 20 de agosto de 2010 17h10min
Para: luis.claudio@voitel.com.br
Assunto: 303688482/0

Boa Tarde!

Consultei a nota 303688482/09 foi encaminhada uma carta liberando o projeto
das ligações, porém tem ressalvas docs necessários para continuar, e não tem
nenhuma solicitação depois desse protocolo.

Segue:



Osasco, 29 de dezembro de 2009.



IJJ Comércio de Materiais

Elétricos e prestação de serviço

Ltda.

Rua Carlos Alberto Tesser, 68

Jd. Madalena

Embu das Artes

CEP: 06900-000

Assunto: Solicitação de Atendimento Técnico na Rede - Nota 303.688.482/09

Serviço: Análise de projeto para transferência de rede.

Local: Av. Antônio Bardella, 17 - Jardim São Luis -
Jandira/SP





Anexo: Projeto da rede de distribuição de energia elétrica, aérea,
liberado com ressalvas.



Em Atenção a Solicitação de Atendimento Técnico de Rede em
referência, informamos que o projeto foi aprovado com ressalvas contidas
nas plantas analisadas.



1) Encaminhar os seguintes documentos:



1.1) Ofício em nome da Prefeitura Municipal, declarando que as ruas internas
ao condomínio são públicas. Caso as ruas do empreendimento não sejam
públicas, deverá ser providenciada uma Escritura Pública de Servidão de
Passagem em nome da Concessionária, onde deverão ser apresentados os
seguintes documentos para análise prévia do Departamento Patrimonial desta
Empresa:



* Planta/projeto contendo área de servidão e rede de distribuição de
energia aprovada, em dwg (AutoCAD). Versão 2005 ou inferior;
* Memorial descritivo da área de servidão de passagem;
* Cópia da(s) matrícula(s);

A planta deve conter a área de servidão referenciada à área total do
empreendimento, e apresentar um Norte (magnético ou geográfico).

O memorial descritivo da área de servidão deve mencionar a referência da
servidão de passagem à área total do empreendimento, bem como o Azimute e/ou
Rumo com a respectiva distância de um ponto a outro. Vale ressaltar que em
casos de segmentos em curva precisa conter o desenvolvimento com seu
respectivo raio. Para finalizar essa descrição, é preciso mencionar as
confrontações de cada alinhamento, o perímetro e a área da servidão de
passagem;



1.2) Ofício em nome da Prefeitura Municipal, onde figure de forma clara que
a mesma assume o consumo e manutenção da Iluminação pública após
interligação da Rede de Distribuição. Caso não seja possível, as luminárias
previstas no projeto deverão ser retiradas. Lembrando que em caso de
Iluminação do tipo "Ornamental", esta deverá ficar do lado oposto da Rede da
Concessionária;





Salientamos que os transformadores de distribuição deverão ser adquiridos de
fabricantes cadastrados e qualificados tecnicamente por esta empresa, sendo
necessário encaminhar a documentação relacionada abaixo;

ü 02 cópias dos desenhos (no mínimo contorno, placa de identificação,
parte ativa e buchas);

ü 02 cópias do relatório de ensaios (assinado pelo responsável técnico
com o respectivo CREA);

ü 02 cópias do relatório de garantia;



Os materiais que compõem a rede (postes, cruzetas, ferragens,
isoladores, condutores, conectores, chaves fusível, pára-raios, etc.),
deverão ser adquiridos de fornecedores cadastrados e qualificados
tecnicamente, bem como estarem de acordo com os padrões e especificações
desta empresa.

Salientamos que os isoladores instalados no circuito primário
deverão ser do tipo "pilar e bastão de porcelana".

As cópias das notas fiscais de compra dos referidos materiais e
equipamentos, também deverão ser encaminhados a esta Unidade, juntamente com
01 cópia do projeto original em vegetal, poliéster ou em arquivo digital,
corrigido de acordo com as ressalvas acima descritas ou contidas nas cópias
analisadas.

Quaisquer outras modificações e/ou alterações poderão ser
solicitadas quando da inspeção técnica na rede de distribuição, antes da
transferência da mesma.

Finalizando, solicitamos informar-nos quando da conclusão dos
serviços, para que possamos dar andamento ao processo e que para
interligação da rede a ser construída será realizado em até 90 dias após a
assinatura do Termo de Entrega da Rede que será elaborado após a vistoria
final da obra e da entrega a está Concessionária de toda a documentação
necessária para elaboração do mesmo, e que o custo para execução destes
serviços será apresentado de acordo com legislação vigente.


Atenciosamente,
Roberto Yukio Saito

Gerência de Planejamento Controle

Camila Vieira
Assistente Comercial I
Diretoria de Marketing e Clientes
AES Eletropaulo - Uma Empresa AES Brasil
Av. Paula Ferreira, 295 - Freguesia do Ó - CEP: 02915-000
São Paulo - SP - Brasil
Tel.:55 11 2195 6039 - Fax: 55 11 2195 6083
www.aesbrasil.com.br

Até o presente momento não temos prazos, ninguém mais respondeu a nada, fiz uma reclamação no Jornal Agora, onde os questionamentos não foram respondidos com precisão quanto datas de entrega e a data sobre a Eletropaulo foi 30/09/2010.

Entrei em contato com há Eletropaulo nos dias 09/08/2010, 10/08, 29/08, 03/09, 08/09, 21/09 e até o presente momento nada de encaminhamento para a Eletropaulo. Lembrando apenas que o prazo para inicio e finalização de obras que a Eletropaulo dá para esses procedimentos é de 120 dias.

Se estamos em outubro, teremos a conclusão da energia em fevereiro/2011, mais a prorrogação para sair o habite-se e averbação, uns 45 dias... Maio de 2011 seria o prazo? Acredito eu que sim. E eu que pago pelo atraso deles? Pela falta de organização?

Isso não é justo.

Cadê os 30 anos de experiência que eles alegam ter?

Onde foram parar?

Só que depois disso eu passei a desconfiar, pois eles alegavam que a Sabesp estava tudo certinho, mas por duvidar, resolvi questionar, resolvi também investigar.

E eis que não obtive nenhuma surpresa.

A Sabesp eu entrei em contato com o SAC da Sabesp em 25/08/2010, falei com o Sr. Dorival, onde o mesmo me informou que existia sim uma solicitação de ligação dimensionada, e que a mesma já estava em atraso, pois o pedido tinha sido aprovado em 26/07/2010, mas por qual motivo então a mesma não foi efetuada?

Não satisfeita, mesmo recém operada compareci até uma agencia da Sabesp em 26/08/2010 em são Paulo na vila nova cachoeirinha e fui atendida e me prestaram as seguintes informações: que o projeto foi aceito, o prazo era de 10 dias, mas como era Jandira isso deveria de ter ocorrido em uns 3 dias após a aprovação.

A moça de São Paulo ligou na loja de Jandira conversou com a Edna do atendimento e a mesma ficou de pesquisar e pediu que eu ligasse para ela no dia seguinte.

Liguei e falei com Elaine, a mesma identificou o empreendimento Belas Artes como sendo o único empreendimento solicitando ligação de água e esgoto. A mesma ficou de levantar as informações, ela me disse que faltava uma peça que o pólo de Carapicuíba não tinha que a loja era de Jandira, mas quem atendia a região era o pólo técnico de Carapicuíba, ora falava que não tinha informação, ora falava que faltava peça, ora falava que não podia passar informações técnicas, mas se a Trisul omite as informações ao comprador, onde vou ter respaldo?

Fácil você simplesmente apontar o erro na Eletropaulo e na Sabesp e se eximir de qualquer pendência, pois acham que as pessoas não vão perder tempo em ir atrás dessas informações.

Deixei passar, falei de novo e de novo e de novo com o Sac da Sabesp e até abri uma reclamação na ouvidoria pelo atraso, recebi o contato do Ricardo da ouvidoria que me explicou que a rede dimensionada é praticamente o mesmo processo que a Eletropaulo.

Primeiro manda-se o projeto, o mesmo é analisado, aceito ou não, depois a chamada diretriz é encaminhada para a construtora a qual a mesma vai solicitar o projeto a uma empresa, que irá calcular o dimensionamento vai fazer o projeto, é encaminhado para a avaliação da Sabesp, e a construtora começa a fazer a obra, após isso a Sabesp só acompanha a obra, e libera o cavalete para a liberação, pois quem faz o dimensionamento é uma empresa contratada pela construtora.

Quem me explicou tudo isso foi o Ricardo da Ouvidoria e quem confirmou foi o Fabio da agencia de Jandira.

As surpresas não pararam por aí, a Trisul no final de setembro/2010 alugou 1 gerador e 2 caminhões pipas particulares para iniciarem as vistorias, isso ao meu ver é simplesmente uma forma de ludibriar o futuro morador.

Ninguém na Trisul responde e-mails, ninguém fala mais nada.

Agora a onda é achar que temos árvore de dinheiro no fundo do quintal de casa.

Foi nos remetido comunicados informando que teremos que pagar saldos residuais, porém quando fomos assinar com a caixa meu esposo e eu perguntamos mais de 3 vezes e nos foi assegurado que só teríamos que pagar a primeira prestação em 26/09/2010 quando já estivéssemos dentro do apartamento morando ou reformando, antes disso não tínhamos nenhum debito pendente com a Trisul, somente com a caixa, e agora nos aparece saldos residuais.

Eles que atrasam e eu que pago?

Nenhum comentário: