segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O desabafo de uma pessoa que só queria seu AP no Belas Artes 1

Ernani Sergio Junior Marques






13/02/2010 19:13


Retirado do site Reclame aqui:

http://www.reclameaqui.com.br/334294/trisul-s-a/meu-contrato-da-compra-do-apto-ate-hoje-nao-foi-assinado-e-t/

Imaginem...!!! Esperar passar o Carnaval para começar a levar a sério as obrigações... isso não faz nenhuma influência na vida dos outros...

É o que ouvimos da Sra.Elcimar da CEF da agencia da Vila Olímpia no dia 08/02/2010...

"...O ritmo das coisas para o brasileiro é assim mesmo! Depois do carnaval é que as pessoas começam a levar as coisas a sério..."

Hoje em plano feriado prolongado de carnaval, eu e minha esposa esperávamos através de muito esforço conquistar a oportunidade de transferir as poucas coisas que nos restou depois de tantos prejuízos para o tão esperado apartamento do Belas Artes de Jandira após semanas de espera da boa vontade das pessoas daquela agência (basta ler todo conteúdo desta página inteira para entender). Estivemos pessoalmente por todos os setores onde estávamos envolvidos direta e indiretamente no processo desta aquisição desde a prefeitura, cartórios, bancos financiadores da obra, empresas que participaram direta e indiretamente na obra e especialmente as pessoas que já moram e as que como nós ainda não receberam as chaves. Incrivelmente em nenhuma ocasião fomos convidados pelas instituições que estavam direta e indiretamente relacionadas à compra do imóvel. Descobrimos que tudo, mas tudo mesmo é levado ao ritmo de tartaruga. Um belo jogo de empurra-empurra entre as pessoas e empresas. Vimos tudo com os nossos próprios olhos. Em vista desta situação de gente após gente que faz as coisas em ritmo de tartaruga, estamos esperando cumprir-se com promessas.

Esta é a nossa situação. Estamos há...
...515 dias desde o dia da opção da compra do apartamento,
...350 dias que o Sr.Tony cunha da TRISUL nos convenceu de adiantar 50% do valor do apartamento para aquilo que chamam de "amortização da dívida",
...320 dias do mês que prometeram que seria entregue o apartamento,
...167 dias ultrapassados do limite da tolerância para entrega do apartamento que constou em contrato para apenas uma espécie de alerta para quem comprou e que não vale de nada.

O problema é que "esqueceram" de constar no contrato as multas que deveriam pagar ao comprador pelo atraso da entrega, pois nele apresenta somente cláusulas que protegem a construtora e nada para o comprador. Todas as cláusulas que envolvem o comprador o colocam literalmente contra a parede, pois todos os passos fora dos trilhos do contrato tem encargos e multas, correções absurdas, juros e tudo mais que para quem não ler direitinho, vai em dias depois se encontrar em uma armadilha que armaram onde para sair dela o prejuízo será enorme. NÃO TEM JUSTIÇA NESTE PAÍS QUE ENXERGUE ESTAS SACANAGENS QUE CONTINUAM ACONTECENDO EM NOSSA SOCIEDADE. Para quê uma empresa do porte que tem quer tanta garantia de quem compra, sabendo que o poder é absurdamente inferior aos deles? Quem deve ter garantias somos nós que somos atropelados pelas grandes instituições deste país. A TRISUL TEM DEMONSTRADO PARA NÓS QUE É UM TRATOR NOS ATROPELANDO COMO TEM FEITO. Nós sim devemos ter muito mais garantias. As Empresas podem decretar falência quando as coisas estão ruins, mas nunca vimos na vida uma família decretar falência no mundo. Muitas delas vivem na falência por conta das grandes empresas das quais deveriam nos proteger. Isto acontece e se tornou comum. É muita vergonha permitir isto acontecer num país que diz querer estar entre as grandes nações. Não existe no mundo uma relação de respeito que possa ser digna de convivermos em igualdade de tratamento, de classe e de educação. EM QUALQUER LUGAR, QUALQUER MESMO, SÓ TEM RESPEITO QUEM TEM MUITO DINHEIRO, ISSO SIM FAZ A DIFERENÇA.

Lamentavelmente tivemos de precisar de um grande favor da nossa sociedade. Um pequeno financiamento que nos fez descobrir pela reação das pessoas que nos atenderam na CEF da agencia da Vila Olímpia que isso é típico de pessoas pequenas e que para isso precisamos ser tratados como tal.

Numa crise de inconformidade com esta situação que estivemos diante da CEF, fizemos contato com as pessoas da TRISUL pedindo mais uma vez satisfações do porque havíamos sido esquecidos; mesmo entendendo que para eles somos medíocres!; pois os prazos estouraram e alguém tinha que nos dar um mínimo de esclarecimento. Em razão da nossa forma de reagir contra o tratamento que estavam nos dando, pois ameaçamos numa visita surpresa CAUSAR CONSTRANGIMENTOS A PONTO DA CHAMADA DA POLÍCIA E QUE NATURALMENTE NAQUELA REGIÃO DA AV.PAULISTA HAVERIA A VISITA DE REPORTAGENS PARA UMA BOA OPORTUNIDADE DE DESMASCARAR UMA EMPRESA DE FACHADA. De alguma forma entraram em contato com a CEF que rapidamente se manifestaram para nos dar respostas que acabou não nos convencendo, a começar por nos dizer em tom de intenção de nos fazer compreender que nos "fizeram um favor" de nos enquadrar numa taxa de juros mais baixa, de um subsídio razoável, etc.

NÃO FOI FAVOR NENHUM!!!

O governo federal tem regras para a aquisição no atual plano habitacional "Minha Casa Minha Vida" e explicitamente não tem como sair destas regras ante a burocracia das exigências. Como é que podem me dizer e querer nos convencer que nos fizeram um favor para compensar nossos prejuízos??? Ninguém sabe o tamanho e as conseqüências que tivemos dos prejuízos para que uma gerente da CEF venha querer convencer de tal FAVOR!!! Qual é?!? Vem tirar com a nossa cara... As únicas condições de enquadramento que tivemos para uma colocação dentro do SFH era aquele te tinha de ser de acordo com a nossa capacidade de assumir dívida, ou seja, nossa renda e não um FAVOR que alguém da CEF possa nos dar! NO MÍNIMO ISSO É QUERER CHAMAR A GENTE DE BURRO. Onde já se viu uma coisa dessas!!!

Para quê querem enganar dois matemáticos. Para deixar aqui uma prestação de serviços, fizemos as contas baseados nas prestações pelo período delas e o tão falado subsídio que o pessoal da TRISUL (Sr.Tony Cunha) disse ser tão vantajoso é como qualquer transação financeira exploradas neste país. Você pensa que está levando vantagem, mas na verdade está pagando muito mais do que pensa. A somatória das prestações ultrapassa do valor real financiado de tal forma que o subsídio que dizem que ser ganho do governo é pago de volta em dobro. Nos revoltamos quando alguém nos trata como se fossemos ignorantes nos fazendo explicações para quem faz para criança. Ficamos imaginando como será com as pessoas que não tem esperteza!!! Nossa sociedade anda muito cruel.

Como matemáticos que somos; abalados até na saúde; fizemos muito esforço para não precisar fazer outros "tipos" de cálculos, mas nos obrigamos a fazê-lo e já possuímos os valores dos nossos prejuízos. Só falta agora o PODER JUDICIÁRIO entrar numa de "pisar na bola".

BRASIL! ESTAMOS DE OLHO BEM ABERTO...E VOCÊ?



Ernani Sergio Junior Marques

09/03/2010 14:19

09 de Março... E estamos esperando até agora. Ligamos para a CEF e a Sra. Elcimar diz para esperarmos mais um pouco e de pouco em pouco o tempo passa e alcança prazos que superam dias, meses e anos. Não dá para entender o que realmente está acontecendo. Parece que existe a possibilidade de que cometeram algum tipo de ERRO com o nosso processo... É uma brincadeira o que fazem conosco. A TRISUL é uma tartaruga com as coisas fora a desordem. A CEF parece estar no mesmo enquadramento. Um TROFÉU esta reservado para ser entregue as duas instituições sob conceito de piores instituições unidas que já vimos. LAMENTÁVEL.

BRASIL - ABRE MAIS O OLHO!!!

Nenhum comentário: